Início


Equipe do SINESP inicia a implantação do PPE

E-mail Imprimir PDF

201702132Equipe do Sinesp (Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e Sobre Drogas) iniciou o processo de implantação na Polícia Civil do Amapá do PPE (Procedimento de Polícia Judiciária Eletrônico), que é o Boletim de Ocorrência Eletrônico do Ministério da Justiça, que visa a integração dos sistemas de segurança pública.

201702131201702133O Sinesp é uma ferramenta de informações integradas que tem como principal objetivo subsidiar a realização de diagnósticos sobre criminalidade, a formulação e avaliação de políticas públicas e promoverá a integração nacional de informações

A equipe TI, juntamente com outros policiais começaram a ser treinados a operar o sistema, que serão multiplicadores nas delegacias de Polícia Civil. Nessa fase de treinamento e implantação do sistema, foi escolhida a Delegacia de Crimes Contra a Mulher (DCCM) como piloto para a implantação.

Na oportunidade da Delegada Geral de Polícia Civil do Amapá assinou o termo de adesão ao SINESP e a Matriz de responsabilidades, que regulamenta toda a implantação do sistema no Estado.

O Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e sobre Drogas – SINESP, instituído por meio da Lei nº 12.681, de 4 de Julho de 2012, tem finalidade de armazenar, tratar e integrar dados e informações para auxiliar na formulação, implementação, execução,acompanhamento e avaliação das políticas relacionadas:

 

I – segurança pública;

 

II – sistema prisional e execução penal; e

 

III – enfrentamento do tráfico de crack e outras drogas ilícitas.

 

Dentre as soluções de sistemas de informação desenvolvidos para o Sinesp, destaca-se o Sistema de Procedimentos Policiais Eletrônicos – PPe, desenvolvido com o objetivo de subsidiar uma gestão mais eficiente dos recursos físicos e materiais disponíveis à segurança pública, auxiliando na identificação dos fenômenos criminais, pautados em dados e informações registradas pelas Polícias estaduais, tendo como principais indicadores os perfis das vítimas / autores / infratores e os objetos envolvidos nas ocorrências.