Início Delegacia Geral ASCOM

Polícia Civil recupera objetos furtados de propriedades rurais

E-mail Imprimir PDF

201701092Produtos furtados foram recuperados em residências e até mesmo em lojas de venda de novos e usados

A Polícia Civil do Amapá conseguiu recuperar parte dos objetos furtados, nas últimas semanas, de sítios e chácaras localizadas na área rural de Macapá e Santana. Nas investigações, os agentes encontraram os materiais roubados em residências e até mesmo à venda em lojas de móveis usados.

De acordo com o delegado Leandro Moisés, da Delegacia de Polícia do Interior (Depol/DPI), as investigações constataram que uma quadrilha especializada em furtos aproveita a ausência do dono das propriedades para furtar os objetos.

Segundo a polícia, a maioria dos furtos é praticada em comunidades rurais de Macapá, Porto Grande, Tessalônica, Ariri, comunidade de São Francisco, no rio Flexal, entre outras. As invasões ocorrem, geralmente, durante a semana, quando os donos retornam para a cidade.

“Muitos proprietários de terrenos rurais estão colocando os imóveis à venda por conta dos constantes furtos”, explicou o delegado.

Foram apreendidos objetos eletrônicos, aparelhos de ar-condicionado, centrais de ar, micro-ondas, motor de embarcações, geladeiras, câmera filmadora, aparelho de DVD, máquina de lavar, ventiladores, botijão de gás, serra-elétrica e até um vaso sanitário. Uma espingarda calibre 22 também foi recuperada pela polícia.

Três pessoas foram apresentadas na 1° Delegacia de Polícia Civil, no bairro Nova Esperança. Há suspeita de que as mesmas estejam envolvidas nos furtos e receptação dos objetos.

 

Notícias em destaques

Na última quarta-feira (13), policiais civis participaram de um torneio de tiro no stand da Academia Integrada de Formação. Foram 71 competidores, entre agentes, oficiais e delegados, na disputa para saber quais têm maior habilidade no tiro de precisão com pistola .40.

Os competidores foram divididos conforme função e gênero.

Leia mais...

Enquete

Qual o curso que você, policial, entende ser nescessário para aprimoramento profissional?