Início Delegacia Geral ASCOM

PC prende acusado de roubar e matar ribeirinho, no rio Vila Nova

E-mail Imprimir PDF

201612303Ele foi preso pela equipe de investigação da 2ª DP de Santana e vai responder pelos crimes de latrocínio (matar para roubar) e furto.

A Polícia Civil do Amapá prendeu na terça-feira, 13, Gersoene Ribeiro da Silva, de 38 anos, mais conhecido como “Monstrinho”, acusado pelo assassinato do ribeirinho Vicente Oliveira Rodrigues, de 65 anos, durante um roubo na residência da vítima. O crime ocorreu na madrugada do último dia 20 de novembro, na localidade do rio Vila Nova, no município de Santana.

De acordo com a delegada Luiza Maia, da 2ª Delegacia de Polícia de Santana, que investiga o caso, além de matar o aposentado, o criminoso e mais dois comparsas teriam levado um gerador de energia, um botijão de gás e um rádio da casa da vítima. O corpo do aposentado foi encontrado amarrado e amordaçado em uma rede, com sinais de violência. Em um primeiro momento, o acusado teria se apresentado na delegacia, e admitiu a participação no crime, mas negou ter matado o idoso. Ele estava respondendo em liberdade, mas estava atrapalhando as investigações e tinha viajar para a cidade de Caiene, na Guiana Francesa.

“Ele estava em liberdade, mas nossa equipe de investigação da 2ª DP constatou que Gersoene faltou com a verdade, e estava intimidando as testemunhas, além de ser apontado como o autor do latrocínio ele estaria praticando outros crimes na região. Representamos pela prisão preventiva dele que foi atendida pelo judiciário. Foi um crime bárbaro extremamente doloso e de grande maldade”, enfatizou a delegada

Segundo a investigação, a vítima teve a casa invadida pela segunda pelo mesmo acusado, anterior ao crime, Gersoene que conhecia o aposentado, teria o ameaçado de morte, caso levasse o caso à polícia. Gersoene Ribeiro da Silva, confessou ter participado do furto e do roubo na casa do aposentado, e que teve ajuda de dois indivíduos conhecidos como “Cabeludo” e “Macaco”, que estão sendo investigados. Ele contou à polícia que vendeu os objetos levados da vítima por R$ 200 e que teria usado o dinheiro para comprar drogas.  Todos os objetos levados da vítima foram recuperados pela Polícia Civil.

Ele foi preso pela equipe de investigação da 2ª DP de Santana e vai responder pelos crimes de latrocínio (matar para roubar) e furto.

 

Notícias em destaques

A DEMA realizou, no dia 18.04.2017, no Rio Araguari, município de Porto Grande, uma operação de repressão a diversos crimes ambientais, entre os quais desmatamentos, queimadas e ocupações ilegais em APP.

Leia mais...

Enquete

Qual o curso que você, policial, entende ser nescessário para aprimoramento profissional?