Início Delegacia Geral ASCOM

Polícia Civil desvenda mistério em torno da morte de cabeleireiro na Zona Norte

E-mail Imprimir PDF

A Polícia Civil do Amapá, através da Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (DECIPE),  concluiu o inquérito sobre a morte do cabeleireiro Josivaldo de Brito Santos, de 35 anos,  morto com aproximadamente dez facadas pelo corpo. O crime aconteceu no último dia 13, no Bairro Brasil Novo, Zona Norte da capital.

Durante as investigações,o delegado Allan Moutinho, responsável pelo caso, apontou um menor de 17 anos principal acusado pelo crime. “ Ouvimos testemunhas conseguimos chegar até esse menor, pois ele estava com o celular e tablet do cabeleireiro”.  Disse Moutinho.

Em depoimento o jovem contou que foi cortar o cabelo no salão, momento em que foi assediado pela vítima, Josivaldo então teria  trancando o adolescente no local afim de terem relações sexuais , o adolescente disse que  imobilizou o cabeleireiro com uma  gravata e depois desferiu as facadas. Apesar da confissão, o infrator continua em liberdade, mas o delegado Allan, não descarta a possibilidade de latrocínio, roubo seguido de morte, pois havia pertences da vítima em posse do acusado.

O Inquérito será encaminhado para Delegacia de Investigação de Atos Infracionais (Deiai) e só então pode ser expedido o mandado de  apreensão do menor.

Gê Campos
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Justiça e Segurança Pública - SEJUSP
Governo do Estado do Amapá

 

Notícias em destaques

No dia 26 de julho do corrente ano, o Departamento de Policia do Interior prendeu em flagrante delito no município de Tartarugalzinho três indivíduos pela prática do crime de furto de gado. Por ocasião da prisão foram apreendidas 48 (quarenta e oito) reses de bubalinos que foram furtadas de fazendas da região.

O Delegado Sandro Torrinha que preside as investigações autuou ainda os infratores pelo crime de associação criminosa, vez que conseguiu provas nos autos de Inquérito que os indivíduos estavam consorciados para prática reiterada de furtos de búfalos na região, inclusive a associação criminosa era chefiada pelo pai dos demais membros.

Leia mais...

Enquete

Qual o curso que você, policial, entende ser nescessário para aprimoramento profissional?