Início Delegacia Geral ASCOM

Acusado de estupro contra adolescente é preso em Porto Grande

E-mail Imprimir PDF

A Polícia Civil prendeu em flagrante Hailson Ramos dos Anjos, 42, acusado de ter estuprado uma adolescente com 16 anos de idade, enteada dele e que moravam na mesma casa no município de Porto Grande, fato ocorrido nesta segunda-feira, 25.

O delegado Júlio César Darques disse que recebeu uma denuncia sobre o caso e quando estava se dirigindo para a casa da vítima uma pessoa o encontrou em via pública, e disse que a menor tinha acabado de ser abusada pelo padrasto.

A diligência policial seguiu para o local, constatou o fato e deu voz de prisão ao acusado.

Na delegacia Hailson foi indiciado por estupro qualificado conforme acusação e resultado de exames que constatou o crime.

De acordo com a vítima o abuso  estaria ocorrendo há pelo menos 4 anos quando o acusado passou ter um relacionamento com a mãe da garota e morar na mesma casa. A mãe da menina alegou que não tinha conhecimento da conduta de seu companheiro contra a filha dela.

O suspeito está preso na Delegacia de Polícia Civil de Porto Grande aguardando decisão da justiça para ser encaminhado ao Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) na capital.

 

Notícias em destaques

A DELEGACIA GERAL DE POLÍCIA CIVIL DO AMAPÁ, considerando a necessidade de normatizar a padronização e expedição do novo modelo da Carteira de Identificação Funcional dos servidores das carreiras da Polícia Civil do Amapá com inclusão de novos itens de segurança, convoca os servidores a comparecer, de acordo com o periodo correspondente, na Delegacia Geral para proceder a troca ou retirada da nova identificação policial civil.

Os procedimentos referentes à emissão, substituição, distribuição, controle e recolhimento da Carteira de Identificação Funcional dos servidores das carreiras da Polícia Civil do Amapá ficarão a cargo do Gabinete da Delegacia Geral de Polícia Civil auxiliado pela Atividade de Recursos Humanos (ATRH) e Unidade de Informática (UINF).

O servidor deverá adquirir o novo modelo da Carteira de Identificação Funcional através de requerimento subscrito ao Gabinete da Delegacia Geral de Polícia Civil, a fim de padronizar o documento de identificação.

O requerimento a ser preenchido para aquisição do novo modelo da Carteira de Identificação Funcional estará à disposição do servidor no site da Polícia Civil, e quando de sua apresentação ao Gabinete da Delegacia Geral de Polícia Civil deverá anexar, obrigatoriamente, cópia do Registro Geral (RG) e, 01 (uma) foto 3x4 com fundo branco, estando o Policial com vestimenta formal, sendo terno e gravata para o sexo masculino e blazer para o sexo feminino.

O requerimento tramitará pelos setoriais de Atividade de Recursos Humanos (ATRH) para atualização dos dados funcionais do servidor e, posteriormente, pela Unidade de Informática (UINF), a qual será responsável pela entrega, e fará a impressão da carteira na presença do servidor, entregando-a mediante coleta biométrica do mesmo.

REQUERIMENTO PARA NOVA CARTEIRA DE POLÍCIA CIVIL

PORTARIA DE EXPEDIÇÃO - CARTEIRA POLICIAL

 

CRONOGRAMA:

Horário de recebimento: 8:00 às 12:00
Local: Gabinete da Delegacia Geral
Data: confome a Letra do Nome

  • A a E (13/11 à 17/11)
  • F a J (20/11 à 24/11)
  • K a O (27/11 à 01/12)
  • P a T (04/12 à 08/12)
  • U a Z (11/12 à 15/12)

* Será obedecido a ordem conforme a data acima. Em caso de perda do prazo, será recebido após 15/12/2017.

PROCEDIMENTOS:
1 - ver portaria de Expedição;
2 - Preencher o Requerimento;
3 - cópia do Registro Geral (RG);
4 - Foto 3x4 com fundo branco ( em mídia digital), conforme Portaria;
5 - Entregar requerimento preenchido e assinado no Gabinete da DGPC;
6 - Entregar foto digital na Unidade de Informática;
7 - Retirada da Carteira, somente para o solicitante, presencial.

O prazo de entrega da carteira será cinco dias úteis depois da entrega do requerimento e foto digital.

Em caso de dúvida entrar em contato com a Unidade de Informática/DGPC.

Enquete

Qual o curso que você, policial, entende ser nescessário para aprimoramento profissional?