Início


Servidores do Estado criam Associação de pregoeiros

E-mail Imprimir PDF

DiretoriaAPEAPNo último dia 17 (sexta-feira) ocorreu à cerimônia de fundação da Associação de Pregoeiros, Equipes de Apoio e Membros de Comissões de Licitações do Estado do Amapá (APEAP). O evento aconteceu no auditório do Tribunal de Contas do Estado.

Servidores de vários órgãos do governo ligados ao setor de licitação compareceram prestigiando a criação da mais nova entidade de classe do Amapá.
 
Na ocasião foi eleita por unanimidade a primeira diretoria para um mandato de 2 anos.  A chapa composta por Cleonice Silva de Lima (Delegacia Geral de Polícia Civil); presidente e vice presidente Nilton Pereira Vasconcelos (Tribunal de Justiça Amapá); Cristiane Sousa dos Santos (Instituto de Administração Penitenciário do Amapá); primeira secretária; Mônica Jackeline de Souza Furtado (Universidade Estadual do Amapá); segunda secretária.

A comissão elegeu também os membros efetivos do Conselho Fiscal; Dacicleide Sousa Cunha (Tribunal de Contas do Estado); Hermon Santos da Silva (Secretaria de Estado da Educação) e Enivaldo Balieiro Machado (SRE); e Membros Suplentes, Yaratan de Almeida Silva (Polícia Técnico Centífica) e Ananilson Costa de Sousa (Empresa de Processamento de Dados do Amapá). Para Secretaria Geral ficou a servidora Jacileide Marques Pacheco da Secretaria de Estado da Receita Estadual.

Segundo Cleonice Lima a Associação terá como missão, fazer com que sejam reconhecidas e valorizadas as funções dos pregoeiros, equipes de apoio e comissões de licitações, além de colaborar com os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, nos âmbitos Federal, Estadual e Municipal, objetivando o aprimoramento e eficácia nas contratações públicas, e melhor utilização dos recursos públicos, com a promoção do desenvolvimento sustentável. Avalia.

De acordo com a presidente da entidade o projeto de institucionalização sobre a representatividade dos pregoeiros no Estado do Amapá, já vinha sendo planejado há muito tempo.

Os profissionais de licitação pública têm seus trabalhos reconhecidos em todas as unidades da federação, daí a importância de o Amapá ter sua entidade. No Amapá a função de pregoeiro existe há muitos anos, mas não de direito, e a partir de então com a criação da entidade uma das funções será a luta pelo reconhecimento da função.

Para a presidente, a entidade ainda vai poder ajudar o governo com uma proposta de “Gestão de compras”, onde se centralizaria informações concernentes a compras no setor público (editais padrões, capacitação do servidor, preço referencial, catálogos de produtos) por meio de uma equipe capacitada para executar compras de formas descentralizadas, transparente e eficiente, conclui.